composteira gourmet

só comecei a compostar em agosto de 2019.

digo só, porque sonhei por uns 3 anos que um dia eu faria a minha própria composteira, reutilizando vários baldes etc, bem DIY. depois de toda essa procrastinación delonga eu simplesmente aceitei o fato de que esse momento nunca chegaria e acabei comprando uma composteira gourmet.


é muito babaca o quanto a gente se cobra e depois fica se justificando né. lembro que senti uma urgência bem grande de explicar essa situação nos stories - que aliás, lá nos destaques "MINHÓTICA" do instagram tem uma cobertura desse meu cotidiano sendo mãe de minhowcas AND síndica de condomínio do que eu chamo de Ed. Bacurau.


mas, se não tiver a fim de sair daqui e pular pra outra rede social, seus problemas acabaram!!!11!!

trago aqui pra você uma coberturinha do meu processo de unboxing dessa minha Ferrari composteira.


adquiri uma Composteira Humi por meio da Morada da Floresta, um fornecedor que já acompanhava em todos esses anos de procrastinación planejamento. e meu grande privilégio foi também o fato deles se situarem a 15min da casa dos meus pais, juro. foi um alinhamento planetário essa coincidência. (aliás, foi um momento bem fofo, em que fui junto com minha mãe pra me ajudar a carregar e a gente acabou presenciando uma tour de criancinhas de uns 5 anos.

enfim. a caixa vem toda organizadinha e milimetricamente bem aproveitada em todo seu espaço. acompanha cartelas bem informativas e instrutivas, que dão uma segurança pra quem é mãe de primeira viagem e acha que as minhowcas vão tudo morrer sufocada no saco plástico (não, não tem perigo, fique dibas).


o capô dessa minha Ferrari também é bem bonito, viu. bem design.

reciclado e made in Brazil.

muito, muuuito importante garantir que esses microfurinhos estejam desempedidos pra garantir o arejamento da caixa, porque aí sim, capaz das bonita morrerem frita (aqui periga sim...).



a montagem do edifício também é bem simples, única coisinha mais complexa (e olha lá) é a ~hidráulica haha a torneirita por onde sai the famous chowrume/biofertilizante. isso porque ela exige que cê aplique um tiquin de força e tenha mais atenção com a vedação e só. uma vez que tá posto, voilá, nunca mais cê vai precisar se preocupar com isso (a não ser que vc faça um plano de expansão imobiliária e empreenda vários edifícios por aí, e assim desejamos, amém).


no piso inferior, é adicionado matéria seca e taí uma das minhas lições de mãe de minhowca: o ideial é que essas folhas sejam mais, beeem mais trituradinhas, porque depois que rolar a inversão das caixas, elas também vão passar pelo processo de compostagem e isso já vai facilitar (e aí seu homus húmus vai sair 10/10, sem muitos gravetos ou pedaços inteiros, vai por mim).


e assim, matéria seca pode ser pedacinhos de papelão, serragem etc etc. mas usar folhas secas é oooooutro babado que logo mais já conto. então, com o estrutural devidamente instalado, chegamos na galera do primeiro andar y empezamos la brincadeira.

as moradoras minhowcas californianas são de origem da Morada da Floresta, Vila Universitária, SP mesmo.

eu seeei que a  princípio, pra seres humaninhos bem urbanos&civilizados&assépticos como nós, a primeira ideia de comprar um saco de minhowcas é tipo EWWW. mas a verdade é que a gente se sente muito galera das agronomias e isso é super comum. permita-se passar por esse processo de normalizar essa relação - é como a mãe que se acostuma a vômito, cocô, sangue etc etc.

p e r m i t a - s e.


se não me engano, o pacote foi cerca de uns 70conto, mas a boa notícia é aquela: investimento único. se vc não matar todas suas minhowcas (olha, eu boto fé que não, confio em vc), elas mesmas vão se reproduzindo e terás uma populación farta&saudável.

tire as bonitas delicadamente com uma pazinha de jardim, uma colher, uma luva, enfim... e acomode tudinho confortavelmente no fundo da caixa digestora de cima. e é isso. tcharam.


com qualquer luminosidade e sinal da sua presença, as minhowcas estarão assim: como se não estivessem.

e é por isso que... eu batizei minha composteira de Edifício Bacurau. quem sabe, sabes.


sou uma síndica/mãe dedicada.


logo que instalei, já orientei e eduquei os moradores do Ed. Minassian pra contribuírem com a separación direitinho. claro que a gente não começou com um sistema 100% redondo. 


no início, minha mãe tinha bastante dúvida sobre o que podia ir ou não e resgatei incontáveis sachês de chá e filtros de café da lixeira de resíduos comuns.

também vimos que a tal da lixeirinha em cima da pia não rolava, juntava muitos mosquitinhos e drosophylas.


a ideia de reutilizar o potão de vidro de pupunhas, funciona bem! acho até que fica muy estético, tipo salada de pote ou aqueles artesanatos de areia colorida, não?


outras lições que compartilho aqui:


> picar as cascas, talos e "rasgar" o filtro de café - facilite pras minhowcas, que elas facilitam pra vc;

> manter fechado e depois de acumular, refrigerar para não atrair insetos e frear o processo de oxidação;

> colocar uma matériazinha seca no fundico do pote pra não ficar uma nhaca grudada na hora de transferir pra caixa digestora;

> seguir sempre a recomendação do que pode/não pode, as proporções etc (sei que a vontade de jogar meio limãozin que seja faz o dedo coçar mas o ph das bonita é sensível nesse ambiente controlado né...respeita as minhowcas);

despejado sua salada-mexidão de pote vc vem com a camadinha deliciowsa da sua lasagna: a matéria seca. como disse anteriormente, ela pode ser de qualquer uma dessas naturezas - papelão, jornal, caixinha de ovo, serragem ou, minha recomendación folhas.


CONTANTO QUE:

> a serragem não tenha verniz

> o papelão/jornal/caixinha de ovo sejam muito bem picadinhos e sem durex/plásticos

> aliás, tudo seja bem picadinho

> e que as folhas sejam secas, real. (cometi besteira de botar folhas verdes e isso é o mesmo que botar alface - chama insetinhos. eles são ingênuos).


a alternativa das folhas me agrada demais porque faço dessa tarefa regular de caçar folhas, uma terapia. é uma necessidade que me "obriga" botar a cara na rua, perambular pelas calçadas dos vizinhos e até mesmo passar a entender que tipo de folhagem tem a textura-crocância ideal pra minha farofinha. com uma pá e uma luva de limpeza, coleto tudo manualmente, jogo num grande saco e aos poucos vou macerando com as mãos em um balde a parte. é ou não é uma terapia????

só sei que, li em muitos blogs que demorava cerca de 4, 5 meses pra composteira produzir algum biofertilizante e lá eu fui deixando.

fazendo as manutenções, revirando os alimentos, fazendo minha lasagna como uma boa mama.

eis que ainda no primeiro mês @caotimadre bem sussa falou "cê não vai abrir essa torneira aí nunca, é?" e, querendo prová-la que era óbvio que Bacurau ainda tava em processo de adaptación, abri a torneira e fui surpreendida pelos chowrume tudo.

"ahhh, finalmente os refrescos chowrumes"

em um mês de atividades minha composteira produziu mais do que birowlito em, até então, 11 meses de desgoverno (e agora, com o dobro de tempo depois, nem preciso dizer mais nada né.....).

quando abri la torneirita do SS do Ed. Bacurau, bem desacreditada, fui assolada pela abundância desse poderowso biofertilizante que me apetece mais que café (não provei eeer, mas o aroma de terrinha molhada é 10/10).

ser testemunha dos processos sempre inteligentes&organizados da natureza faz el corazón palpitar. juro que minha felicidade em ver o resultado da compostagem foi equivalente a ver uma receita dar muito certo ou descobrir uma nota esquecida no bolso da calça. sabe essas coisas? pareci uma criancinha encantada.

e essa passagem reforça, também, como cada caso é um caso e não existe receita de bolho. ah, bolho.....amo.

clique acá para o IGTV completo da saga unboxing :)

é uma delícia tomar decisões e criar novos hábitos que favorecem o bem estar individual e coletivo. não que isso seja o mais fácil - muuuito mais fácil seria entulhar um saco preto e desovar porta afora. requer administração, tentativas e erros (cagadas acontecem sim?), ser mãe de minhowca tbm não tem fórmula pronta. quando bate um desesperinho, fico entoando o conselho que a Karin do Por Favor Menos Lixo me deu "vai com calma".


afinal, é preferível seguir no caos do aprendizado contínuo ou na suavidade pacífica da mediocridade? a vida é feita de escolhas, pequene Caoticat. faça-as com sabedoria 

diga-me o que desejas, o que piensas...

© 2020 Caótica Suave.