relatos da irmandade

dividir quarto é um dos maiores símbolos de irmandade. quem é sabesss. para além do quarto, hermana&yo sempre dividimos banheiro, brinquedos, material escolar, guarda-roupas (e as roupas, obviamente). quando mudamos pra uma casa com ~3 dorms, a intenção inicial era que cada uma tivesse seu quarto, mas mesmo adolescentinhas, decidimos ficar juntas e usar o outro quarto só pra visitas. meses depois, nossa avó nos visitou permanentemente, pra ser cuidada pelos 10 anos seguintes.


2010, exatos 10 anos atrás, não teve pandemia, mas foi meu ano mais caótico, bem desnorteada. 1º ano de faculdade, 1º namoro, 1º pé na bunda kkk e duas perdas familiares, da nossa gata - primeiro pet da família - e da nossa avó. até cachumba eu tive, pra coroar o ano.


mas gente, será que a partir dos 18 anos a vida é esse limbo??? - calma xóvem. chegar no fundo do poço tem suas vantagens: cê sabe que de lá vc não passa, só pra cima.


aí 2011 nossa família fez a fênix. fomos recuperando a harmonia desgastada há década, mudei de emprego pra curar el corazón partío e hermana ocupou o guarda-roupa do quarto vago, com minha organización a la Marina Kondo, vide essas fotos precárias que resgatei no drive.





ainda assim, seguimos por mais 5 anos dormindo lado a lado - e sempre filosofando antes de dormir.


bueno, dois caminhos pra encerrar esse textón:


1) a esperança de que talvez o meu 2010 esteja para 2020, assim como o meu 2011 pode estar para o nosso 2021, tendeu?;


2) lembrando que hj é o tal do dia do irmão (dia das hermanas, aqui na caótica) e que se vc ainda divide um quarto com quem vc divide seus pais, cês tem a obrigação de conversar de luz apagada por algumas horas antes de dormir. nenhuma conversinha de contatinho no celular será melhor que isso.


te amo @isaminassian

Posts recentes

Ver tudo

diga-me o que desejas, o que piensas...

© 2020 Caótica Suave.